Confira os 6 erros mais cometidos na gestão de transportadora

O administrador que sabe fazer uma boa gestão de transportadora consegue aumentar a eficiência logística e a produtividade dos colaboradores, reduzir custos e riscos, promover uma melhor experiência ao cliente, aumentar seu faturamento, entre outros benefícios.

Entretanto, geralmente os gestores cometem alguns erros que impedem o aproveitamento desses benefícios. Explicamos 6 deles neste artigo e mostramos como você pode solucioná-los. Continue a leitura!

1. Não acompanhar os KPIs

Os indicadores-chave de desempenho (KPIs) são métricas usadas pelos gestores parar monitorar o desempenho de seus processos, serviços, projetos ou setores. Caso algum desses elementos não esteja gerando bons resultados, os administradores podem fazer mudanças nos processos para gerar melhores resultados e garantir o sucesso desejado.

Por isso, deixar de acompanhar esses indicadores de desempenho logístico faz com que os gestores não tenham informações relevantes para a tomada de decisão, como saber as fraquezas do negócio e o nível de qualidade do serviço.

2. Não fazer uso da tecnologia na gestão da transportadora

Dificilmente seu negócio conseguirá se destacar no mercado sem investir na transformação digital. Esse é um processo de implementação de tecnologias de ponta, como um sistema de gestão para transportadora (TMS), um Software de Gestão de Armazéns (WMS) e um aplicativo de entrega e coleta.

Essas inovações automatizam um grande número de atividades burocráticas e integram os diferentes sistemas utilizados pela empresa, os parceiros e os motoristas, o que gera benefícios como:

  • aumento do controle sobre todo o negócio;
  • minimização de falhas que geram problemas nas operações de frete;
  • melhor troca de informações entre a equipe, clientes e parceiros;
  • otimização das rotas de entrega;
  • diminuição de custos;
  • aumento da produtividade da equipe;
  • melhor tomada de decisão, entre outros.

3. Não integrar a comunicação entre os parceiros na cadeia logística

A logística deve ser gerenciada de forma que englobe eficientemente os embarcadores, os caminhoneiros e os clientes finais. Basicamente, é necessário melhorar a comunicação entre essas partes e automatizar a troca de informações.

Por exemplo, é possível integrar seu TMS ao aplicativo que é instalado nos dispositivos dos motoristas. Os dados sobre a carga e as ocorrências de entrega serão enviados automaticamente ao seu sistema, o que evita retrabalho e traz mais transparência à comunicação.

Um bom aplicativo ainda permite que os embarcadores monitorem o status das entregas em tempo real, vejam comprovantes, ocorrências e outras informações.

4. Não ter uma visão completa das operações

Os gestores que recebem mais informações claras, reais e completas sobre as operações desempenhadas no negócio saberão exatamente quais são os colaboradores mais produtivos, onde estão os gargalos e pontos de melhoria no fluxo de trabalho.

Você pode conseguir uma visão mais ampla usando tecnologias que integram sistemas e disponibilizam informações de forma intuitiva em um dashboard — painel de controle — completo, tais como uma Torre de Controle Logístico.

5. Fazer controle manual dos processos

Realizar o controle das atividades de forma manual consome muito tempo e custo da empresa, além de aumentar o estresse dos colaboradores responsáveis. No entanto, com o uso de tecnologias modernas, essa atividade pode, em grande parte, ser automatizada.

Pode-se, por exemplo, usar um aplicativo para motoristas que controle os prazos de entregas em tempo real, envie alertas automáticos sobre a situação das cargas, entre outros recursos. Isso otimiza o controle ao eliminar possíveis erros, retrabalho e custos.

6. Não fazer a gestão do desempenho dos motoristas

Os motoristas são alguns dos colaboradores que mais impactam na qualidade da sua transportadora, já que eles são os responsáveis por realizar coletas e entregas diretamente junto aos clientes.

Você pode gerenciar melhor esse pessoal com um app de entrega que colhe e fornece informações sobre o desempenho de cada profissional em tempo real — como produtividade e taxas de ocorrências — e as expõe num painel de controle.

O uso da tecnologia (especialmente aplicativos) pode ajudar a eliminar esses erros e contribuir para a realização de uma boa gestão de transportadora. Entretanto, é fundamental encontrar tecnologias completas, cujos fornecedores prestem atendimento de qualidade aos seus contratantes.

Aproveite e aumente ainda mais a produtividade da sua transportadora lendo nosso artigo que explica como melhorar a gestão de seus motoristas!

Avalie este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *